MARACANÃ – Ato contra a demolição do Célio de Barros – NESTA QUINTA (31/1), no Centro

Quinta-feira, dia 31 de janeiro, 18h30
Auditório da ABI – Rua Araújo Porto Alegre, 71, 9º andar
Centro do Rio de Janeiro, próximo à Cinelândia

Presença confirmada da campeã olímpica MAURREN MAGGI e de atletas que competiram em Londres 2012 e se preparavam para 2016 no Célio de Barros.

Participe e ajude a divulgar entre seus colegas de trabalho, amigos e familiares. Importante o apoio de todos que defendem o Maracanã e as construções do entorno! Vamos lotar o auditório! O Célio de Barros é nosso!

Esta quinta-feira é um dia chave para a luta de todo o Complexo do Maracanã contra a coleção de absurdos do projeto de privatização. Após vitórias parciais importantes na EM Friedenreich e na Aldeia Maracanã, vamos exigir que o MAIOR TEMPLO DO ATLETISMO BRASILEIRO não seja destruído!

Alô Presidenta Dilma! Alô Ministério dos Esportes! Alô COB! Vamos ouvir o que o Atletismo Brasileiro tem a dizer sobre a intenção de demolir o Célio de Barros a três anos das Olimpíadas de 2016!! Não podemos passar essa vergonha!
______________________

No dia 9 de janeiro, sem nenhum aviso prévio, o Célio de Barros amanheceu com as portas trancadas. Centenas de atletas tiveram que voltar pra casa sem sequer ter acesso a seus materiais de treinamento e ficaram sem lugar pra treinar, improvisando do jeito que foi possível. Projetos sociais de iniciação ao esporte ficaram paralisados. Competições e eventos estão suspensos.

O Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Maracanã, é o MAIOR TEMPLO DO ATLETISMO BRASILEIRO e sempre serviu ao Esporte e à população. O governo pretende DEMOLIR nossa casa de forma autoritária, sem diálogo com os atletas que treinamos e competimos lá. Situação parecida acontece no Parque Aquático Julio Delamare, na Escola Municipal Friedenreich e no prédio histórico do antigo Museu do Índio. A intenção é entregar todo o Complexo do Maracanã de bandeja para um empresário construir no local um estacionamento e um shopping, como forma de garantir grandes lucros com a administração do Maraca.

É hora de mostrarmos que não aceitamos isso! SOMOS CONTRA A DEMOLIÇÃO DO CÉLIO DE BARROS e exigimos mais incentivo ao esporte! Se o governo é capaz de demolir o Célio de Barros, pode amanhã desativar qualquer outro dos poucos espaços de atletismo que temos no estado.

O Coletivo de Atletas e Treinadores do Célio de Barros, com apoio da Federação de Atletismo do Rio de Janeiro (FARJ), do Comitê Popular da Copa e das Olimpíadas, da Associação Brasileira de Imprensa (ABI) e de toda a articulação da campanha O Maraca é Nosso!, convoca a população a participar do ATO CONTRA A DEMOLIÇÃO DO CÉLIO DE BARROS, que acontecerá no dia 31 DE JANEIRO na ABI – Rua Araújo Porto Alegre 71, auditório do 9º andar – Centro, Rio de Janeiro. Estarão presentes heróis do atletismo brasileiro de ontem e de hoje. Vamos chamar a Presidência da República, o Ministério dos Esportes e o COB à responsabilidade, e alertar o COI, a IAAF, a FIFA e a imprensa internacional.

PAÍS QUE RESPEITA O ESPORTE E QUE VAI SEDIAR OS JOGOS OLÍMPICOS NÃO PODE DEMOLIR SEU PRINCIPAL ESTÁDIO DE ATLETISMO!

O CÉLIO DE BARROS É NOSSO!
A ALDEIA MARACANÁ É NOSSA!
O JULIO DELAMARE É NOSSO!
A FRIEDENREICH É NOSSA!
O MARACA É NOSSO!

EXCLUSIVO! Por shopping de Eike no Maracanã, Rio poderá perder um novo parque

O Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro teve acesso a detalhes do projeto da Prefeitura do Rio de Janeiro para o entorno do Maracanã. O plano previa a construção de um parque de 85.500 m² de extensão na área onde hoje se pretende reconstruir o Parque Aquático Júlio de Lamare e o Estádio de Altletismo Célio de Barros. Na imagem, é possível ver todo o entorno preservado e o novo parque.

Segundo a apresentação da Secretaria Municipal de Obras, o parque Glaziou ofereceria quadras esportivas, pérgolas, bosques, canteiros, lagos e grandes áreas gramadas, e estaria pronto até as Olimpíadas de 2016, deixando um verdadeiro legado para a cidade. A proposta mudou após a apresentação do projeto da IMX de Eike Batista para a região, onde bares, restaurantes, lojas e estacionamentos ocupariam o espaço do complexo esportivo do entorno do Maracanã.

O QUE VOCÊ PREFERE: UM PARQUE OU UM SHOPPING?

Faça o download da apresentação aqui: http://bit.ly/WnZPLy

VÍDEO: Conheça o projeto oficial que preserva todos os equipamentos do Maracanã

Vídeo

Em vídeo postado pelo perfil PrefeituraRio do YouTube é possível ver detalhes do projeto do Escritório Burle Marx para o entorno do Maracanã. Note que na imagem aérea estão presentes todos os equipamentos preservados. Este continua sendo o projeto executado pela Prefeitura do Rio para o local, e o calçadão já está sendo construído. Por que, então, alterá-lo para a remoção dos equipamentos esportivos, sociais e culturais?

ASSISTA O VÍDEO ANTES QUE A PREFEITURA TIRE DO AR!

Robson Caetano quer a permanência do Célio de Barros!

Robson Caetano esteve hoje na Corrida de São Sebastião, no Rio de Janeiro, e se pronunciou contra a demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros, no complexo do Maracanã. O medalhista olímpico sempre treinou na pista que faz parte da história do esporte nacional. “A gente lamenta muito o que está acontecendo com o Célio de Barros. Vamos continuar brigando para que ele continue ai”, disse Robson.

robsoncaetano-celio

Ato dos Atletas Contra a Demolição do Estádio de Atletismo Célio de Barros: 31 de janeiro, 18h

celiodebarrosnosso

No dia 9 de janeiro, sem nenhum aviso prévio, o Célio de Barros amanheceu com as portas trancadas. Centenas de atletas tiveram que voltar pra casa sem sequer ter acesso a seus materiais de treinamento e ficaram sem lugar pra treinar, improvisando do jeito que foi possível. Projetos sociais de iniciação ao esporte ficaram paralisados. Competições e eventos estão suspensos.

O Estádio de Atletismo Célio de Barros, no Maracanã, é o MAIOR TEMPLO DO ATLETISMO BRASILEIRO e sempre serviu ao Esporte e à população. O governo pretende DEMOLIR nossa casa de forma autoritária, sem diálogo conosco, atletas que treinamos e competimos lá. Situação parecida acontece no Parque Aquático Julio Delamare, na Escola Municipal Friedenreich e no prédio histórico do antigo Museu do Índio. A intenção é entregar todo o Complexo do Maracanã de bandeja para um empresário construir no local um estacionamento e um shopping, como forma de garantir grandes lucros com a administração do Maraca.

É hora de mostrarmos que não aceitamos isso! SOMOS CONTRA A DEMOLIÇÃO DO CÉLIO DE BARROS e exigimos mais incentivo ao esporte! Se o governo é capaz de demolir o Célio de Barros, pode amanhã desativar qualquer outro dos poucos espaços de atletismo que temos no estado.

Convocamos todos a participarem do ATO DOS ATLETAS CONTRA A DEMOLIÇÃO DO CÉLIO DE BARROS, que acontecerá no dia 31 DE JANEIRO em um auditório a confirmar, no Rio de Janeiro*. Estarão presentes heróis do atletismo brasileiro de ontem e de hoje. Vamos apelar à Presidência da República, ao Ministério dos Esportes e ao COB, e alertar o COI, a IAAF, a FIFA e a imprensa internacional. PAÍS QUE RESPEITA O ESPORTE E QUE VAI SEDIAR OS JOGOS OLÍMPICOS NÃO PODE DEMOLIR SEU PRINCIPAL ESTÁDIO DE ATLETISMO!

É importante a presença de todos! Divulgue entre seus colegas de treinamento, nos clubes e equipes. Vamos mostrar que nós, atletas, temos voz!

*O ato será em local no Centro ou na região do Maracanã. O local exato será divulgado pelas redes sociais e pelos sites: rio.portalpopulardacopa.org.br e http://www.atletismorio.com.br

Realização:

. Coletivo de Atletas e Treinadores do Célio de Barros

logosAtoCeliodeBarros

Complexo do Maracanã: a necessidade do estacionamento no entorno é outra mentira

O estacionamento para carros exigido pela Fifa é sempre repetido pelos governantes como o principal motivo para a demolição dos equipamentos do entorno do Maracanã. No entanto, vejam na imagem do vídeo oficial divulgado pela empreiteira responsável pela obra que a área de estacionamento é mais ampla, e que não fica no entorno imediato do estádio, que se transforma em uma área de convivência e para outros fins, como aconteceu na Copa da África do Sul e no Pan do Rio.

O que está sendo proposto com a derrubada dos equipamentos sociais, esportivos e culturais é um estacionamento para o shopping do projeto da IMX, de Eike Batista, que quer assumir a gestão do Maracanã! Essa é mais uma imagem de projeto que desmente o discurso dos governantes. Não podemos deixar que essa mentira, repetida mil vezes, se torne verdade. Ajude a divulgar a informação!

Roda de samba + Debate + Oficina de reciclagem = neste sábado no Santa Marta!

Convidamos a todos e todas para uma atividade política e cultural no morro Santa Marta, neste sábado, a partir das 16h! O objetivo é refletir sobre o modelo de cidade que está sendo implantado no Rio de Janeiro e seus impactos sobre as favelas cariocas, além de reforçar laços de solidariedade e resistência!

 NÃO À REMOÇÃO DO PICO DO SANTA MARTA!

O evento está sendo realizado pela Comissão do Pico do Santa Marta e o Comitê Popular da Copa e Olimpíadas do Rio de Janeiro e conta com o apoio do Ecomuseu Nega Vilma, Fala Brasil, Orgulho de Ser, CRDH-UNIRIO e IPPUR-UFRJ. Compareça!

rodadesambasanta

EXCLUSIVO! Prefeitura do Rio tem projeto de integração do Museu do Índio e dos equipamentos esportivos com o Maracanã. Veja as imagens!

As imagens que estão circulando nas redes sociais com o Museu do Índio e todos os equipamentos ameaçados de demolição integrados ao entorno do Maracanã foram divulgadas pela Prefeitura do Rio de Janeiro em fevereiro de 2012, há menos de um ano. O projeto é assinado pelo escritório Burle Marx e foram divulgadas Por que agora o prefeito Eduardo Paes autoriza a sua demolição? Quem se beneficia com isso? Parece que as motivações políticas são para acabar com o prédio e expulsar os indígenas, não para a sua manutenção, como acusou recentemente o governador Sérgio Cabral.

Veja os links oficiais: