A pedido da Prefeitura, Google faz remoção virtual no mapa do Rio de Janeiro

Montagem: Renato Cosentino

Após a Prefeitura pedir ao Google para reduzir a presença das favelas no mapa do Rio de Janeiro, a palavra “favela” foi praticamente excluída do mapa, substituída por “morro”. A legenda de algumas comunidades simplesmente sumiu. Na imagem, a comparação na região do Rio Comprido em 2011 e 2013.

A remoção virtual faz parte de um projeto de cidade que tenta invisibilizar a pobreza e os pobres, tanto em ambientes virtuais como na realidade, com as remoções forçadas. Ajude a desmascarar a Prefeitura do Rio compartilhando esse post.

POR UM RIO SEM REMOÇÕES FORÇADAS!

Anúncios

62 respostas em “A pedido da Prefeitura, Google faz remoção virtual no mapa do Rio de Janeiro

  1. Pois é. É absurdo, até pq nem todas as favelas ficam em morros? E as favelas que ficam em terrenos planos? Como vão se chamar no google? Morro de alguma coisa, msm sem ser morro?

    • Tem pessoas que nao estao intendendo o verdadeiro sentido dessa remoçao, achando que o prefeito quer dar dignidade as pessoas. Dignidades todos temos , dependendo da familia que nascemos e como fomos criados. Nao é um Prefeito de natureza polica duvidosa, que já esta removendo fisicamente muitas favelas, que vai tornar digno o morador de favela. Eu, particuilarmente, moro em favela e nao tenho problema algum em ser tachado como tal. Afinal , hoje em dia quem mora em favela é que esta na midia e a prefeitura quer pegar uma carona , nessa onda. Sou FAVELAdo COM MUITA HONRA.. E É ASSIM QUE QUERO SER RECONHECIDO. nao quero ser comparado com esse resto de sociedade que por achar que moram em predios , sao melhores que os que moram em abitaçoes precarias..Aprendi a ter um bom carater nas fevelas onde frequentei e morei.. no “Asfalto” so aprendi a ser canalha..portanto , quero deixar claro que essa remoçao virtual , já está acontecendo na realidade, basta ver o decreto da outra gestao que reduz em cinco por cento , as favelas, onde passarao as delegaçoes oriundas de fora para os megas eventos que aqui se realizaram..

      • Ficar atrás de um ultrabook,bebendo coca cola e vomitando merda é mole.
        Experimente viver o abandono institucional,o descaso e a violência da mudança para lugares distantes e sem qualquer infra-estrutura,e aí vc vai fazer parte do mundo real.

  2. Eu concordo com o que a prefeitura está fazendo.
    Vivemos em uma cidade cheia de desigualdades sociais onde quem mora na Zona Sul mora bem e quem mora em favela mora mal. Tem que começar a retirar esse pensamento que uns são melhores que outros , incluindo o lugar onde moram.
    Essa atitude da prefeitura evita certos preconceitos contra moradores de locais estigmatizados como Favela.
    Igualdade a todos, pois todos moramos na Cidade do Rio de Janeiro e retirar uma nomenclatura pejorativa já ajuda muito em relação a preconceitos.

    • Exatamente. As pessoas tem que tomar cuidado com o que leem pois tudo há um fundo político e um interesse eleitoreiro. Não gosto do Paes e não votei nele mas nesse ponto ele está correto.

      • Concordo. Deixar o mapa cheio de nomes de favelas – a maioria nunca havia ouvido falar – não ajuda em nada o status quo dos moradores. Eles mesmos preferem chamar seus lugares de “comunidades”. Não procurem chifres es cabeça de cavalo.

      • E desde quando mudar um nome melhora alguma coisa???? Por acaso o preconceito racial diminuiu quando decidiram chamar negro de afro-descendente???

      • a intençao é a copa de 2014 obvio, onde o rio ficará em foco e obviamente eles vao começar a maquear tudo que é considerado ruim!! gente acorda! qm acha q isso foi feito com proposito bom nao conhece o país que vive.

      • Depois do que fizeram com a Aldeia Maracanã, aqui #Porto Alegre, estão fazendo com outras comunidades tbem … Não são atitudes includentes, mas de mascarar uma realidade que não trará “benefícios” aos donos da festa. Tudo que é relacionado ao políticos e sociedade , é sim atitude política !

    • E eu que confio o Google maps para programar meus itinerários, vou acabar passando por um local perigoso porque a prefeitura achou legal esconder a informação de que é um lugar perigoso…
      Se eles querem que nao apareça a palavra favela. Que detonem a favela e construam um bairro de verdade no lugar.
      Só que maquiar é mais fácil que resolver o problema…

      • ah… e vc acha que o google maps vai te desviar de uma favela so pq ta no nome “favela” hahahahaha fala serio!!!!

      • Sergio Tavares, o Google maps não vai me desviar, eu vou ver lá “favela” e já sei que devo evitar. Se ele não me mostra eu não tenho a informação para saber que não devo seguir este caminho.

        Se a prefeitura quer tirar o nome “favela”, que derrube e reurbanize corretamente, fazendo com que deixe de ser uma favela.

    • Bravo!!!! Parabéns pelo comentário!!! Este Marcelo Freixo vive de falar mal do governo para ganhar votos!! pior que tem um monte de cérebros formatados que o segue, brigam contra policia, vandalismo e tal!!!

    • Sim, é uma cidade cheia de desigualdade, porque uns trabalham, outros são vadios e so vivem de bolsa familia, outros são ladroes, desde a pobreza até os politicos. E os que trabalham decentemente são roubados pelos ladroes, tantos os marginais quantos os políticos. Cada um vive onde pode. Se pode morar na zona sul, more descentemente, e não em uma favela. Para isso existe os suburbios. Porque os favelados não moram no suburbio numa casa decente? Muita gente honesta e trabalhadora mora lá. Porque estas pessoas sabem onde podem morar. Favela é favela. Quem escolhe morar em favela é porque escolheu ser favelado. Morar em barracos . Em qualquer país do mundo quem mora em lugar como esse se chama favela, no idioma do país. O que e3sse pais devia fazer era acabar com as favelas e construir apartamentos decentes no
      suburbio que vendesse para as pessoas pelo preço que elas pagam pelos barracos aos donos da favela.

    • cuidado estrangero aqui e eu falo escanto portugues 😛

      A palavra Favela as vezes significa: “Cuidado pobre negos dentro”. Isso creou desigualdades sim mas se voce tira a palavra a vida dos moradores melhora nao. “morro” vai ter o mesmo mal significade como favela.

  3. Pq ninguém falava nada de SP que tb tem uma porrada de favela e nunca se viu a palavra “favela” lá? É só “jardim” pra cá, “vila” pra lá…..pq no Rio tem que ter escrito favela e em SP não?

    • Aki em Sp não chamamos de favela e sim comunidade, não ficam em morros e sim em bairros, denominados Vila…. , Jd……
      E não temos orgulho de morar em comunidades e nem queremos que elas sejam retratadas em filmes e nem vire rota turística.
      Mas isso é so pra enganar gringo, pq brasileiros sabem , onde há morro no Rio provavelmente há uma favela.

      • Favela aqui no Rio tb eh chamado de comunidade……favela tb fica nos bairros, e não é todo mundo que quer que elas sejam retratadas em filmes ou ache o máximo morar em uma……favela é favela em qq lugar que seja, pode ser no Rio, São Paulo, na Índia ou o escambau…..SP só tenta camuflar com outros nomes pq a palavra “favela” é estigmatizada, mas essas comunidades da periferia continuam sendo favelas sim, e todo mundo sabe disso!

      • Mudou muita coisa… chamar de um nome diferente resolve todos os problemas, só que não!

        A única coisa que vai acontecer é o nome “comunidade” ser associado a pobreza, área perigosa e falta de infra-estrutura básica. Ou seja, igual a favela

      • Priscila, sua atitude não mudará em nada a existência das FAVELAS, mudam o nome, mas não mudam a sua realidade. Não vejo paulista, na verdade só no RJ, chamando favela de favela. Chamam de periferia, morro ou outro nome “bonitinho” que preferem dar, p/ fingir que elas não existem. Empurram-nas p/ os fundos, p/ dar a falsa ideia de que por aí elas não existem. Ou qdo admitem a existência, diminuem o seu tamanho. Na verdade, tanto aí como aqui, não diferem em nada. Em todas há: violência, tráfico, poder paralelo e etc. Negar, beira a insanidade. Não tem como maquiar as ações do PCC. E também, não retratamos em filmes as favelas, a idéia iniciou-se de um PAULISTA : Fernando Meireles. Pq ele não filmou o cotidiano de uma favela (oops periferia) paulista? Ele não sabe da existência? Ou como bom paulista, finge q não vê e q não existem? Não temos orgulho, quem leva o turista p/ visitar a favela são os próprios moradores, q expõem suas casas e seus cotidianos. E, o que o restante da população tem que fazer? As casas e o cotidiano, pertencem aos moradores. E, nem todo o morro do RJ existe favela, antes de chutar sua “certezas”, informe-se.

  4. Tava feio mesmo.. ainda bem que tiraram..
    Quem é contra é pq é “do contra” mesmo.. Ficou bem melhor assim..

    • Foto é fácil de maquiar, né… quero ver maquiar a realidade. Quando vierem pro Rio, os gringos vão ver de perto o que significa desigualdade…

  5. Parece que tem muita gente por aí acreditando em Papai Noel… Assim fica muito fácil entender como esses pilantras do governo manipulam tudo e todos (a maioria)… kkkkkkkkkkkkkkkkk…

  6. Não devemos acabar com um preconceito gerando outro. Se a intenção da prefeitura fosse diminuir o preconceito, tudo bem. Mas retirar o nome de ” Favela ” é discriminação. O Paes não está certo fazendo isso. Ele está buscando uma diminuição das favelas para que os gringos possam achar que aqui não existe mais tantas favelas e criminalidades. Vejamos o caso das UPP’S. Elas têm o mesmo objetivo : Atrair turistas para o Rio durante as Olimpíadas e Copa. Se as UPPS fossem feitas para diminuir a criminalidade, ela não teria sido feita assim. Essa Polícia Pacificadora nas favelas só faz com que o crime organizado se concentre com maior consistência em locais específicos, pois os bandidos fogem de uma favela mas aparecem em outras.

  7. O que aconteceu na àfrica do Sul, está acontecendo aqui no Rio de Janeiro e o interesse é sempre o mesmo!!!

  8. Nas próprias favelas existe desigualdade, violência existe em toda cidade grande.
    Achei certo o que a prefeitura fez, o problema é que o Rio é a vitrine do Brasil, tudo q acontece aki é notícia, às vezes sensacionalista, como se só aki tem favelas, acontecem crimes, etc…
    Em SP tem crimes, em BH, Porto Alegre, nas capitais do Nordeste, mas só é o Rio q vira notícia…
    Fazer o q?

    • Aos que acham que a prefeitura está certa !!!deixem de ser inocentes(p/ ñ xingar) Se a prefeitura tivesse boa intenção ao menos trocaria a palavra FAVELA(que é usada c/ orgulho pelos próprios moradores) por COMUNIDADE, mas não, simplesmente tiraram do mapa,talvez até, e além, pra dificultar o acesso pelo google view pelos futuros hóspedes pelo mundo a fora!!!!

      • Moradores orgulhosos com um termo estigmatizado e pejorativo como “favela”?
        Eu acho que eles não têm orgulho desse termo. Só gera preconceito sim.
        Mudando o termo a ser usado para se chamar um local não altera em nada a sua segurança, porém melhora e muito a autoestima do morador. Uma comparação que eu posso fazer :Uma pessoa se acha feia , mas em todo momento ser chamada de feia pelos outros gera uma certa insatisfação pessoal.
        Só de se retirar esse peso pejorativo do lugar onde mora , já ajuda em muito os moradores dessa localidade, aumenta sua autoestima, sua identidade.

      • Exatamente isso.
        Quando os estrangeiros estiverem em suas casas pesquisando um lugar para se hospedar no Rio de Janeiro e ver que nao estao proximos da favela vao se sentir seguros… Problema e que quando realmente chegarem e verem que alugaram um apartamento proximo ao Parque Uniao….
        vai ser TENSO!

    • Fábio, a iniciativa da prefeitura apenas esconde o conflito e neutraliza a segregação, como se todos fossem realmente iguais no melhor dos mundos: na prática, os mauricinhos da zona sul continuarão a viver bem enquanto os mais pobres continurão a viver com seus problemas cotidianos. Fosse uma prefeitura séria, ela inverteria prioridades e deixaria de investir bilhões em determinadas regiões (como a área portuária e toda a gentrificação que ela está fazendo lá) para privilegiar a requalificação urbana das áreas de favela. Este lacerdismo pós-moderno é inaceitável em uma democracia.

      A primeira forma de lidar com um conflito é reconhecer sua existência. A prefeitura, então, poderia tomar partido de um dos lados: o dos riquinhos mimados que detestam seus vizinhos pobres ou o da população que sempre sofreu com falta de opção mais adequada de moradia. Pelo visto ela já escolheu seu lado: o dos poderosos.

  9. Quanta hipocrisia, procura aí em outras capitais se tem favela disso, favela daquilo, era só no Rio que acontecia isso, é só no Rio que tem favela???? sempre achei isso uma palhaçada, claramente sacaneando o Rio, para mim, ou tirava como fizeram agora, ou colocava em outras capitais também, Salvador tem muitas favelas, Recife tb, BH, São Paulo, e mtas outras, e nenhuma tinha escrito favela, é Vila.. , Jardim.. e etc, nem sou a favor desse governo doentio do Rio, mas vcs querem arrumar tb qualquer desculpa pra falar mal, pensem nas coisas q são jogadas a vcs, e analisem, vcs reclamam q as pessoas são manipuladas pelo governo, mas são facilmentes manipuladas com os carinhas do contra também, vamos parar e analisar os fatos..

  10. Concordo com a retirada. Áreas enormes denominadas favelas, levei um susto quando vi o mapa de onde moro, assim como de outros bairros que conheço bem. Moro entre Cascadura e Madureira.

  11. Este Marcelo Freixo é um perigo para a cidade do Rio. O cara só sabe falar mal, criar motins, incitar jovens a violencia!!!! E os projetos??
    Tirar o nome favela e dar nomes dignos de bairros é um grande programa!!! Só burro segue a onda deste Deputado que ao meu ver esta agindo muito mal com o povo do Rio por interesse próprio!!!

    • Gente, mas quem é que tá falando de Freixo aqui? E desde quando ele incita a violência? Ele é cheio de projetos, basta pesquisar e se informar.

  12. Os comentários das pessoas que dizem que favela precisa desaparecer, que é ‘para o bem’ dos moradores, precisam visitar as pessoas sendo removidas (e os locais para onde vão) e conhecer comunidades onde as pessoas estão batalhando, com todas suas forças, para ficar num lugar apesar de todos os seus desafios. Essas são as pessoas que estão fortalecendo o preconceito e estigma de ‘favela’, apesar de sua fala que se diz fazendo o contrário. Favela na Índia e no Brasil não são as mesmas, tanto quanto uma favela no próprio Rio é bem diferente da outra, e por isso são lugares únicos e interessantes, quando bem desenvolvidos, valorizando as qualidades da favela. E sim, existem muitas qualidades na favela. Infelizmente existem também desafios e problemas. O que a Prefeitura precisa fazer é fortalecer os moradores e o que há de melhor e ajudar as favelas a continuarem a se desenvolver, juntando às qualidades orgânicas da favela com os investimentos necessários para garantir os seus direitos aos serviços públicos, especialmente educação, saúde e saneamento, que são os problemas mais citados entre moradores. Veja qualquer foto de ‘slum’ na Índia e compara com as estruturas e investimento no Rio e pode ver o quanto os moradores já investiram, até se for só pensar em recursos financeiros (sem pensar ‘recurso’ emotivo), nas favelas do Rio.

    • E deixando de usar o termo ‘favela’ não diminui os estigma ou melhora a auto-estima do morador. O que faz isso é reconhecer que ‘favela’ tem muita qualidade, e a sociedade começar a perceber isso. Um dos problemas neste sentido é o mal entendido entre brasileiros e estrangeiros sobre o que é favela. Pois ‘favela’ não é ‘slum’. ‘Favela’ é um assentamento informal que desenvolveu sem regulação e assim pode estar em qualque nível de desenvolvimento, entre um assentamento muito precário e um bairro, sendo que começou na informalidade e aquela informalidade foi marcante no estilo de desenvolvimento do local. ‘Slum’ é SÓ o momento inicial no desenvolvimento de um bairro informal, quando não tem serviço público e as pessoas moram em meio a dejetos. São muito poucas as condições de ‘slum’ no Rio mas as pessoas continuam tratando ‘favela’ como se fosse um assentamento neste nível de desenvolvimento. Como não é o caso, e a maioria das favelas já portam um nível de investimento alto por moradores, ao longo de décadas, e do estado também (se for pensar!), não faz nenhum sentido remover as pessoas e sim valorizar a história destes lugares e apoiar o seu desenvolvimento aperfeiçoado guiado pelas necessidades dos próprios moradores. Aí, sim, o Rio se tornará um exemplo. Com isso, ‘favela’ é algo a celebrar. Só assim que mudamos o estigma. Não só da favela, mas do Rio de Janeiro na visão mundial.

      • Nem consegui saber se vc está sendo irônica ou realmente acha isso. peço que, caso tenha condições, visite uma “slum” nos estados unidos, já que vc quer comparar com o termo em inglês e vc verá que a pior “slum” está séculos a frente de nossas “favelas”.
        Aqui no Rio de Janeiro muitas delas não tem ruas ou mesmo numeração estruturada para as casas (investigue com o correio como se faz para indicar onde será entregue a correspondência).

        “slum” e “favela” são sinônimos, vc definiu diferenças que saíram de sua cabeça e que não encontram respaldo em nenhuma obra acadêmica.

        O lance é que os dois tipos de favelas tiveram origens distintas e a comparação gera poucos frutos, a “slum” americana é um bairro que foi ocupado por moradores de uma classe social ou origem comum que gera uma discriminação, formando um gueto, no entanto em sua origem foi um bairro planejado e construído com a infra-estrutura necessária para o desenvolvimento da área como escola, hospital, praças, ruas, etc…

        No Brasil as favelas se originaram da construção desordenada da população pobre e ex-escravos (O Rio de janeiro tinha a segunda maior população escrava urbana do Brasil), que apenas ocupavam o terreno e construíram suas casas. Com isso hoje temos aglomerados de construções sem ruas de suporte, esgoto, praças, hospitais, engenharia segura(diversas construções sendo feitas em área de risco), escolas, instalação elétrica caótica e insegura, etc. A ausência de planejamento do estado causou uma situação que só dá para resolver derrubando tudo e reconstruindo do zero.

        Isso foi feito com sucesso na recolocação da favela da catacumba para o que é hoje a cidade de deus, no entanto a má administração pública deixou decair o conjunto habitacional para uma nova favela (mas esta, consertável).

        Procure por fotos das piores slums americanas, em termos de Rio de janeiro parecem mais bairros de classe média alta do que favelas.

      • Olá Theresa, gostei da sua colocação.

        Discordo com o comentário feito pelo paulohpontes e gostaria de deixar uma dica de leitura para ele. É um autor estadunidense, país que ele parece valorizar bastante né, e que corroboram na literatura acadêmica para o respaldo que ele tanto preza. Mike Davis – Planeta Favela.

        E caso precise de explicações extras sobre o caso brasileiro, vai ver que não se trata de uma população de ex-escravos e sim, em sua grande maioria, de ex-soldados que participaram de batalhas e tiveram a promessa de que receberiam casas do governo. Apesar desta versão da história das favelas não ser unânime é a mais presente.

      • Obrigada pela colocação, Ana Beatriz! Paulo, me desculpa mas você me parece estar confundindo o termo gueto com ‘slum.’ Eu fui educada nos EUA inclusive fiz o doutorado em planejamento urbano la antes de voltar para o Rio e trabalhar 13 anos com dezenas de favelas por toda a cidade. Aqui está um exemplo de slum em Nova York em 1900: http://bit.ly/147aEd6. Os assentamentos informais por la foram retirados desde jovens (no início do século passado) e as pessoas colocadas em outros tipos de habitação, inicialmente cortiços e eventualmente habitação pública vertical, como está sendo feito hoje no Rio. Essas, então, hoje são vistas como grande erro e de forma geral estão sendo destruídas por todo o país. A cidade de Atlanta, aproveitando as Olimpíadas de 1996, inclusive tirou TODOS or conjuntos da cidade (não estou sugerindo que isso foi bom, mas sim que de forma geral não é a forma certa de se construir moradia digna). Aqui no Rio, estamos fazendo tudo ao contrário, fazendo o que em outros países já foi percebido que deu errado. E as autoridades aproveitam a ignorância das qualidades que têm sido desenvolvidas nas favela e o estigma da favela para facilitar este processo. Quem bate palma quando a Prefeitura do Rio gasta nossos recursos públicos para demolir moradias e áreas que já receberam tanto investimento por tantas décades dos seus moradores e do poder público, para construir habitações que sabemos que não dão certo é a presa dos marketeiros… Também aproveito para mencionar que sou convidada para palestrar em diversas universidades nos EUA anualmente exatamente para falar sobre as diferenças ‘favela’ x ‘slum’ por elas não serem bem documentadas na literatura acadêmica, apesar de existirem tão claramente para quem já trabalhou com este tema no Brasil e em outros lugares. As diferenças ‘que saiem da minha cabeça’ são bem-vindas por eles. Caso queira, podemos conversar mais em outro momento.

      • Estou sempre aberto ao debate, o problema é que o wordpress não é muito amigável para trocas longas de mensagens…

        A imagem que vc linkou está com erro 403 (acesso não permitido).

        Continuo defendendo que favela não é algo a comemorar, e sim um problema a ser resolvido. Tratam-se de áreas sem infra-estrutura, sem planejamento e sem segurança (apesar deste aspecto ter melhorado um pouco com as ocupações).

        Quando vc diz que não faz sentido remover as pessoas eu questiono se vc fez doutorado mas só olhou as favelas pelos livros. Indo lá o que mais se vê são construções feitas sem o mínimo de cuidado técnico, cujo risco de desabamento ou incêndio são constantes. A parte elétrica de qualquer favela é caótica de forma que mesmo os técnicos da concessionária tem receio de ir lá…

        Remover as favelas derrubando tudo e reconstruindo seria um ato de respeito a vida.

  13. Pingback: A pedido da Prefeitura, Google faz remoção virtual no mapa do Rio de Janeiro | Historiografia na Rede

  14. Pingback: Governo do Rio de Janeiro esconde a pobreza | Rio de Janeiro: bonitinho, mas ordinário

  15. Na boa esse argumento contra o preconceito é muito cómico. Quem mora na favela não nega isso; O preconceito vêm de outros que se intitulam e se julgam melhores por estarem em um metro quadrado avaliado como mais caro do que na favela; Indiferente da localidade, por diversas vezes o modo de vida dos moradores da favela é mais digna e honesta do que essas pessoas que as julgam. Essa atitude do Governo do Rio denuncia a sua postura para com o futuro do Rio. Essa mudança no mapa não é nada além do que uma maquiagem. Gringo nenhum quer ir p uma cidade com mais favelas do que bairros ‘nobres’. Achar que essa atitude do governo é pra evitar buling é cómico. O que te faz ser aceito na sociedade é o dinheiro, indiferente das origens e até mesmo da cor. O preconceito existe e, a desigualdade no Brasil não vai diminuir com essa mudança feita pelo google.

  16. Ao ver comentários apoiando essa grande cretinice, me lembrei de Tim Maia e sua célebre frase: “O Brasil não pode dar certo. Aqui prostituta se apaixona, cafetão tem ciúme, traficante se vicia e pobre é de direita”

  17. ELES ATÉ TROCARAM “TRÁFEGO” POR “TRÂNSITO” PRA NÃO ROLAR AQUELE TROCADILHO DE “TRÁFICO” E QUEIMAR MAIS AINDA O FILME DO RIO… KKKKKKKKKKKKKKKKKK

  18. pessoas hipocritas falando asneiras aqui!!!
    Concordo com o pedido da prefeitura!!!
    Por mais orgulho que os moradores de comunidades carentes tenham de seu lar, o nome favela denigre a imagem do local SIM!!!
    O google tem que dar titulo ao local… por exemplo Morro Dona Marta em Botafogo!
    “O Morro Dona Marta é um acidente geográfico localizado entre os bairros de Botafogo, Flamengo, Laranjeiras, Cosme Velho e Silvestre, na cidade do Rio de Janeiro, no Brasil.”
    Nele se localiza a Favela Santa Marta. Desde que entrou na midia graças a pacificação e tal… Virou atração turistica e é frequentada pela “playboyzada” toda agora… Ninguem chama de favela santa marta… so de Morro Dona Marta… Deixou de ser favela? NÃO… isso esconde as dificuldades ainda encontradas lá? SIM!!!! mas, ai ta todo mundo de acordo… pq a emissora principal do país quer essa imagem pra la…

    Deixem de ser hipocritas… ter escrito “favela” em um ponto da cidade é sim um ponto negativo pra imagem da cidade e a questão não é esconder o problema e sim, divulgar os pontos positivos… ou alguem aqui coloca no curriculum que é advogado mas, detesta direito trabalhista ou que é vendedor mas, não é muito bom na parte de organizar vitrine ou que é corretor de imoveis mas, que não conhece alguns bairros da cidade onde vai trabalhar????

    duvido que nos guetos de nova york eles coloquem a palavra ghetto!!!
    como disseram nos comentários, “nem toda favela fica em morros, como chamaram essas favelas?”
    Nem toda favela fica em morro mas, nem todo morro é favela…
    Moro na Ilha do Governador e aqui temos o morro do dende. Ele será sempre morro do dende, independente da favela ou nao… se acabasse a favela ele continuaria sendo morro do dende… então o nome dele é morro do dende…
    a praia de copacabana no google esta como praia de copacabana… não esta como copacabana palace/praia de copacabana e muito menos como ponto de prostituição/copacabana…

    Com todo respeito aos que moram em favelas, nao tenho nada contra (até prefiro conviver com pessoas mais humildes) esse papinho hipocrita de que o governo quer esconder a pobreza… fala serio… nosso pais tem uma imagem bem pior do que realmente é para as pessoas de fora… e de dentro também tenho exemplos em casa… minha avó morava em teresopolis e achava a linha vermelha um corredor de fuzilamento!!! e eu passo diariamente por ela desde 1999, em varios horarios e nunca sofri nenhum atentado a minha segurança !!!

    O nome do local é morro… não tem que ser nomeado como favela. ponto final

    • Perfeito. Todo prefeito faz isso, TODOS. E, o prefeito do RJ não é diferente. É algo que todo o prefeito faz. Vc disse bem, e eu acrescento, não vejo em nenhum lugar do Brasil enxurradas de criticas por o prefeitos agirem desta forma. Só no RJ que jogam pedras. Ou você acha que o prefeito de Salvador mostra as favelas, que ficam em vários pontos da cidade. Ele está errado? Ou o prefeito de BH, de SP e etc. Pq o do RJ não pode?

  19. Nao eh feio morar na favela , o feio é você ser um favelado….
    Absurdo essa atitude da prefeitura, mais absurdo ainda o google aceitar… ao invez da prefeitura mandar tirar as favelas, se incomoda tanto assim , eles que se prontifiquem entao a fazer projetos de CDHU ou algo do tipo pra eles entao!

  20. Pingback: A pedido da Prefeitura, Google faz remoção virtual no mapa do Rio de Janeiro (RJ) | Pela Moradia

  21. Gente a nomenclatura não interessa muito. Favela, comunidade, parque, vila seja lá o que não vai mudar a realidade dos problemas que existem nesses lugares. Uma casa custa muito caro seja lá em qualquer lugar. A especulação imobiliária é a grande culpada de tanta gente morar nesses lugares (vulgo favelas). As pessoas nunca vão ter dinheiro para comprar uma casa decente no ¨asfalto¨ e os alugueis superam muitas vezes os salários das pessoas. Construir uma casa simples e decente é muito fácil, desde que o terreno não custe o olha da cara. Quem tem um pouco de dinheiro consegue até construir boas casa dessas vulgo ¨favelas¨ devido ao valor desvalorizado do terreno. O problema é que tudo vai acontecendo de maneira desordenada criando tudo quanto é tipo de problema naquele lugar. Os imoveis sobem de preço mais rápido do que as pessoas conseguem ganhar dinheiro para compra-los, é uma ficção essa tal de valorização (na verdade especulação) imobiliária. O governo tinha que ter um mega projeto (o que nunca vai ser feito) de construção de habitações de baixo custo para atender uma grande massa da população, só assim esse problema de ¨favelas¨, ou seja lá o que, seria resolvido. A maioria da população teria que trabalhar até depois de morto para pagar o preço de um imóvel aos preços atuais. É só ver os preços e fazer a conta. A verdade é que quem está ganhando não vai querer perder e com isso os ¨indesejáveis¨ vão sendo empurrados pra longe da áreas valorizadas. A Prefeitura e o Governo são apenas ¨pau mandado¨ dos verdadeiros interessados (os novos colonizadores). As pessoas que vemos na mídia são ¨fantoches¨ e vão sendo sempre substituídas.

  22. eu sabia que o governo do rio abafa a violencia como aparece o rio de janeiro como 25 lugar no mapa mais seguro se ate escolas publicas tem chacinas como aconteceu da pra ve que o governo manipula para nao afujentar turistas eu nasci em porto alegre visitei o rio fui assaltado hoje moro ja 17 anos no recife e nunca fui assaltado… da pra ve que eles abafam o indicie de violencia eu vejo na tv todo dia tem guerra entre policia e nos morros chacinas e etc …. esse governo do rio quer colocar a sujeira pra debaixo do tapete

    • Querida, você pode criticar, emitir opiniões sem embasamento algum. Pode até bater bem forte, não tem problema, estamos acostumados. Agora ofenda somente a nós: CARIOCAS, não a Língua portuguesa. Ela já anda tão maltratada. KK. Sobre o seu comentário, é tão pobre qto o seu português. Pesquise antes de falar asneiras, ok? A cidade mais violenta do Brasil é: Simões Filho -BA. E, não tem chacinas nas escolas do RJ, aconteceu uma única vez. Fofa, se formos citar cada crime hediondo, de todos os tipos, que ocorreram, não salvaria NENHUMA CIDADE DO BRASIL, inclusive Recife e Porto Alegre. E, dizer que você foi assaltada, qualquer um pode dizer, quero ver é provar. Eu também dancei frevo em Recife ao lado de Alceu Valença, kkk. Sabe se é mentira? Na net podemos dizer e ser o que queremos. Não tem um dia que não sai noticias do RJ. Eu não entendo, se você sabe da violência, viu casos e leu, então como maquiamos? Como você descobriu se escondemos? Seu coment. por si só é contraditório: “da pra ve que eles abafam o indicie de violencia eu vejo na tv todo dia tem guerra entre policia e nos morros chacinas e etc …. esse governo do rio quer colocar a sujeira pra debaixo do tapete” kkkk. Eles abafam e você vê todos os dia na TV? Eu não sei se dou risadas da sua ignorância ou de sua boçalidade. Na verdade eu tenho pena de gente tão preconceituosa, e que vomitam estereótipos, carregados de um profundo preconceito. Passar bem, de uma carioca boa praça que ama e conhece o país em que vive. Vc deveria fazer o mesmo: conhecer. Fica a dica.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s